quarta-feira, 17 de julho de 2013

Reformando os canteiros da horta.

Um pouco parado pela ação do tempo, resolvi dar uma reformada na minha horta caseira... Meu composto acaba de ficar pronto e, como não havia me planejado, fui obrigado a me organizar dentro das possibilidades. Aqui tenho o composto retirado depois de três meses de processamento. Com a baixa temperatura da estação, a decomposição não se processou da mesma forma como as demais, apresentando um teor maior de umidade e de sólidos, o que não afeta a sua utilização na horta. 
 Uma das primeiras lições que aprendemos, o básico da compostagem, é que a decomposição da matéria orgânica ocorre da ação de microrganismos e de insetos que se desenvolvem e se alimentam do resíduo. Assim sendo, na retirada deste para a utilização, é importante que insetos que se façam presentes na massa sejam preservadas quando da utilização do composto no solo. Esses insetos continuarão o processo de decomposição da matéria restante, enriquecendo a fauna do solo.
 As minhocas são grandes auxiliares no desenvolvimento do solo, além da produção de humos, são responsáveis pela aeração do solo, através dos dutos que perfuram, facilitam a entrada de nutrientes, água e oxigênio no solo, favorecendo a alimentação da planta.
As garrafas PET, que seriam destinadas à reciclagem, isso aqui em minha cidade, pois em muitas, são destinadas aos aterros e lixões, aqui se tornaram vasos. Nas estações mais quentes do ano, servem para o plantio de flores e algumas outras plantas perenes, porém agora, voltaram a ser utilizadas para plantio de verduras. 
 No meu caso, minhas garrafas já estão abastecidas de solo de outros plantios... Com o passar do tempo e dependendo do que foi plantado, ocorre uma redução da quantidade de solo no interior da garrafa... Parte dos nutrientes são absorvidos pelas raízes, parte se perde na drenagem dos excessos de irrigação, resultando em um solo mais fraco e com boa quantidade de areia visível. Assim, o que faço é afofar o solo restante e completo-o com o composto in natura. Nela serão plantadas as novas mudas para novo cultivo.
 Meu pequeno canteiro, construído com garrafas para ser disposto ao solo, também recebem uma nova camada de composto, nele ainda podemos ver algumas folhas restantes do plantio anterior, as mesmas foram colhidas junto com as demais vegetações, sendo direcionada à composteira. Aqui também é possível ver a pequena cartela de mudas que adquiri, 100 pequenas mudas que serão plantadas nas garrafas. O composto obtido é suficiente para adubação de todas as garrafas e ainda sobrou para adubar algumas outras plantas, que mostrarei em um próximo post.
 E aqui temos uma visão da minha horta já toda plantada. nela estão parte dos elementos pensados para as minhas ações de construção do projeto. Daqui, sairá os conteúdos à serem utilizados na escola, daqui serão pensados novos caminhos e novas ações... Nas próximas postagens, estarei dando um maior enfase à todo o conteúdo que poder ser disponibilizado, desde as ações pensadas até às ações possíveis de ser executadas, exploradas e implementadas em escolas ou qualquer outra instituição... Espero que não mais tenha que me afastar das ações e da construção do projeto...
A Vida é aquilo que fazemos dela... cabe a nós saber quais são as partes que queremos, ou se a queremos por inteiro. Paz e luz à todos.