domingo, 24 de março de 2013

Repensando hábitos.

 Um dos maiores problemas enfrentados pelas atuais sociedades é o "lixo". Todas as nossas atividades geram rejeitos, que erroneamente chamamos de lixo. A prática da compostagem nos permite identificar, dentro das ações exercidas no ambiente escolar, quais são nossos rejeitos e de onde proveem cada resíduo, nos permite identificar qual a consequência da sua destinação de forma errada, e ainda, nos permite identificar possibilidades de reutilização e transformação de parte desse resíduo.

A principal forma de contaminação causada pelo lixo se dá através da formação do chorume. O chorume é o líquido resultante dos processos de degradação da matéria orgânica. Sua composição pode variar conforme o tipo de rejeito que é gerado. Em alguns casos individuais, o chorume pode nãos ser tão nocivo à saúde do planeta, mas na realidade urbana, é potencialmente destrutivo. A variedade de produtos que são adicionados ao nosso rejeito, dispostos em um mesmo local de finalização é absurdamente nocivo.
Cerca de 70% do corpo humano é formado por água... A matéria orgânica existente em nosso lixo não foge à regra, algumas frutas podem conter cerca de 90% de água em sua composição. Essa água é perfeitamente identificada na forma de chorume lá no cestinho de lixo da cozinha. Um pequeno descuido e, lá está aquele cheirinho desagradável... A decomposição da matéria orgânica gera chorume e libera nitrogênio em forma de gases.

Quando retiramos o resíduo para a sua disposição para a coleta, aquele líquido mal cheiroso que sobra, nada mais é que o chorume... Na compostagem, o chorume pode ser facilmente eliminado, uma vez que o processo se dá da associação de fatores favoráveis, como umidade, aeração, matéria orgânica seca e verde e bactérias. A quantidade de chorume produzido pode ser eliminado no processo de controle da umidade, uma vez que, dependendo da qualidade da matéria depositada, a adição de água é eliminada.
 Na compostagem, o equilíbrio dos fatores necessários proporcionam um aproveitamento ecologicamente correto dos resíduos orgânicos gerados na cozinha, e como nosso padrão de cultura e consumo gera muito rejeito e todos os dias, as atividades podem ser efetivadas, tornando-se hábito diário... A insistência gera costume. Acompanhar os processos de montagem, aferição e revolvimento do composto traz belas surpresas, que são visualizadas dia a dia, e assim fixadas ao cotidiano da aprendizagem.
 O processo total de decomposição pode durar de dois à seis meses- Em minha região, cerca de dois à três meses devido ao clima e temperatura regional- Nesse período, as visualizações são significantes, ocorrências que simplificam o processo de aprendizagem em várias disciplinas, e o resultado é um produto altamente necessário ao meio natural, um adubo rico em nutrientes e ótimo para a correção de solos urbanos degradados, adubação de vasos e até mesmo, a produção de alimentos. Nesse projeto, a produção de composto está associado à produção de verduras, o que torna o processos educacional muito mais interessante.
A compostagem é um processo que nos permite dar uma destinação correta aos rejeitos da nossa atividade alimentícia, uma vez aprendida, a compostagem pode se tornar um hábito saudável, à ser levado para a casa e proporcionar melhoria da qualidade de vida de pessoas e preservação ambiental... A Mãe Terra agradece...
Paz e luz à todos...