quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013

Meios para a compostagem...

Como primeiro passo, iniciei aprendendo e ensinando a compostagem, que nada mais é que um processo de transformação da matéria orgânica em adubo. O processo da compostagem é simples e acontece de forma natural, podendo ser realizado no solo, em uma composteira ou mesmo em uma vala. Microrganismos decompõem a matéria orgânica através da alimentação, reduzindo matéria em moléculas e moléculas em átomos... Esse processo ocorre em todo o meio natural, onde não há rejeitos, mas alimento nos níveis tróficos. Produtores, consumidores e detritívoros transformam a matéria em seus ciclos naturais.
A compostagem em leira é um pouco mais limitada quanto a possibilidade de demonstração dos efeitos causados pelos resíduos no ambiente, porém é muito mais produtivo na demonstração da evolução da vida do solo. Quando bem feita, atrai insetos que migram de outras áreas para a leira, e durante o processo de decomposição, estes se multiplicam-se forma satisfatória. A riqueza de vida propicia belas aulas de biologia. Também nesse processo, a necessidade de umedecimento e revolvimento da leira é menor, uma vez que a montagem pode ser feita de forma a facilitar a ventilação.
 As composteiras são recipientes ou estruturas utilizadas para a disposição dos resíduos. Em parceira com a Prefeitura Municipal de Meu município, como aluno de um curso técnico, realizei as atividades em tambores metálicos de 200 litros, Também prático e funcional, mas que requer revolvimento periódico. Nele, a produção do chorume pode ser observada, porém à a limitação de insetos em seu interior. Em ambos os casos, o resultado é satisfatório. Digitando "composteiras" no navegador, é possível encontrar vários modelos de composteiras, tanto as  vendidas no mercado quanto idealizadas pelos usuários. Em minha residência, utilizo uma caixa plástica , assim como também, um tambor do tipo bomba, de cinquenta litros.
 Já no processo de valas, a matéria orgânica é depositada em pequenas covas abertas no solo. Nesse caso, a quantidade de matéria seca tende a ser maior, possibilitando a redução de líquidos à serem absorvidos. Em nossas atividades, ocorre apenas com folhas e galhos secos, os quais são depositados e umedecidos no ato do despejo. O demais, ocorre por conta da natureza, o processo gera calor, gas carbônico e vapor d'água. O tempo total de produção pode variar de dois à seis meses, dependente de fatores climáticos, principalmente. Em minhas atividades, consegui concluir o processo com 65 dias, porém nosso clima é quente e temos um bom período de estiagem...