quinta-feira, 30 de agosto de 2012

Corrigindo- recomeçar...

Fato é que, as ações necessárias para uma nova postura humana na Terra são dependentes de um fator primordial e inadiável, é chegada a hora de agir e de modificar ocorrências e perspectivas. Sejamos nós, ativistas, mestres, professores, alunos, políticos ou cidadãos... somos todos pessoas, agentes da transformação que se espera. Mesmo que tenhamos perdido as bases de início, acreditamos e buscamos caminhos para recomeçar, e o melhor de tudo, é que encontramos apoio nas pessoas que possibilitam uma continuidade.
Compostar as sobras da preparação de alimentos, reciclar, transformar o pouco do solo onde plantamos, colher saúde, transformar crianças... Assim pensamos as atividades, caminhos por seis meses e assim queremos mostrar que é possível, até porque mostramos, fizemos e mudamos alguns conceitos.
Agora é correr atrás das possibilidades, buscar as parcerias necessárias para que não seja uma ação isolada e de mero ativismo. Acredito que podemos unir e transformar cada escola existente em cada comunidade, na perspectiva de formar cidadãos participativos em favor de uma educação cidadã, sem idealismo político partidário e sem uma ideologia promotora de sujeitos isolados.
Se é tempo, e é um tempo de transformação, de pensar na sustentabilidade, utilizemos os conceitos dos R's da sustentabilidade nas nossas postura quanto indivíduos do conjunto Terra, repensando as nossas condutas, recusando modismos de mero apelo consumista, reavaliando nossos hábitos e vontades, reaproveitando nosso tempo e estadia na Terra, reciclando nossos conceitos nossas vontades, recuperando nossos limites em um espaço comum.
Estamos iniciando na certeza de que essa realidade é tão importante quanto as demais realdades trabalhadas por mim e por outros agentes. Na convicção de que é uma atividade de inclusão e que irá prosperar na união de diversos atores da sociedade, afinal de contas, trabalhamos por nossos filhos e amigos de nossos filhos, pela sociedade da qual seremos parte e para com as pessoas que irão pensar,  decidir, permitir e construir o nosso futuro  e de toda a humanidade. Como seres da Terra, frutos de uma receita única e que renascem dos ciclos desta receita, temos como propiciar uma vinda positiva em nova conjunção de elementos, mas como homens, portadores da racionalidade, espiritualidade e consciência, temos um dever, apenas pela ciência de que vivemos e de que desfrutamos desta vida que nos foi dada.
Agradeça a Deus, à Terra, à vida...