quinta-feira, 14 de junho de 2012

Conscientizar todos os dias.


Quando optei pela ideia de trabalhar a conscientização quanto aos problemas causados pelo lixo que produzimos, optei por mostrar aquilo que estava presenciando. Não me apego muito às teorias e aos termos utilizados, constituintes da formação que adquiri- educação básica, tele-sala e técnico em meio ambiente- "e ainda falam que é um currículo", mais do que transmitir conhecimentos teóricos e debater temas, optei por falar de maneira simples, proporcionando a compreensão dos processos de transformação que ocorrem no meio em que eu conheço, e o público que escolhi é justamente as pessoas menos informadas, crianças, jovens de periferia e pessoas leigas como eu.
Assim como a formação técnica, a prática das atividades complementam o pouco que aprendi, as vindas e idas das idéias, as ocorrências, êxitos e fracassos acabam por facilitar a compreensão daquilo que acontece, abrindo oportunidades de aprendizado e de ensinamentos.
Conscientizar é fomentar a mentalização das informações, aguçar a observação, instigar a prática e envolver a alma daquele que recebe a ação. Sendo assim, acredito que tudo que ocorre tem uma finalidade no meio que ocupo, nada é por acaso e tudo nos serve de caminho para a conscientização. E assim eu a pratico, porque acredito que não deve ser uma atividade promocional daquele que a faz, mas sim, a promoção da integração de todos os sujeitos, populações e comunidades com um objetivo comum, a interação destes de forma harmoniosa e solidária.
Hoje só tive um menino me acompanhando, cobrimos o solo do canteiro de agrião com grama e folhas secas, olhamos a florada do quiabeiro e o primeiro fruto, vimos o girassol que caiu devido ao peso da flor e o excesso de chuvas, pra falar a verdade não foi um, mas vários, vimos a fecundação das poucas e pequenas espigas de milhos, os pulgões das couves e as lagartas que consumiram meia folha, vimos a temperatura do composto e montamos uma camada, vimos muitos problemas, vimos muitas belezas. Esse contato com o que ocorre no meio proporciona o entendimento das ocorrências, os papeis de bala e os sacos plásticos espalhados pelo local, as aves que pousavam na palha remexida, a cor do solo ainda não adubado, o solo dos canteiros já em repouso, a umidade sob a palha nos canteiros mais antigos. Assim estou aprendendo de maneira tardia, mas estou aprendendo junto com aqueles que conscientizo.
Conhecer o meio em que esta inserido, os problemas ambientais que afetam a realidade geográfica de cada pessoa, a biodiversidade existente e as intervenções que promovemos quando interagimos com os demais constituintes deste meio são formas de conscientização, quando todo dia é dia da água, do solo, da árvore, da biodiversidade, da atmosfera, do meio ambiente, da conscientização ambiental.