sexta-feira, 27 de julho de 2012

Meio Ambiente

Dentro da proposta de conscientização ambiental da qual trabalho, busco passar uma compreensão mais simples do contexto meio ambiente.
É muito comum que as pessoas associem o meio ambiente a algum estado, recurso ou problema existente em determinada porção que lhe é exposta, geralmente fruto da cultura social em que se inclui.
Para nós, moradores de uma cidade com grande visibilidade ecológica, o conceito de meio ambiente é muito explorado no sentido da divulgação das ações realizadas na municipalidade. Nossas crianças tem uma compreensão de um meio ambiente mais voltado à preservação da água, devido às campanhas de redução de consumo e preservação de mananciais, da preservação das florestas, fruto da conscientização sobre a necessidade de manutenção da mata ciliar e da reciclagem no processo de eliminação da quantidade de lixo que é aterrada e do fortalecimento da ação social cooperada.
Assim, temos um grande leque de propostas sendo executadas, porém uma compreensão limitada em termos de conscientização para o conjunto Terra.
Abordo a compreensão de um meio ambiente integrado, um conjunto de condições físicas, químicas e biológicas que cercam um indivíduo, assim como as limitações e as possibilidades existentes neste conjunto e que permitem a sua existência.
Nessa abordagem, um meio ambiente é variável de acordo com a sua localização geográfica, clima e constituição geológica, o que proporciona determinadas condições para a origem e permanência dos seres vivos que passam a integrá-lo. A existência dos seres vivos também é um fator de transformação e evolução de um meio ambiente, ao passo em que suas interações, adicionadas às interações físicas e químicas que ocorrem, moldam as características da comunidade biológica, beneficiando ou prejudicando a existência de determinada população em si.
Como trabalho com a conscientização sobre os malefícios causados pela geração e disposição  inadequada do lixo, as colocações são mais voltadas à compreensão do conjunto, o que inclui a necessidade de preservação de recursos naturais, o reconhecimento da necessidade da manutenção da  biodiversidade, a problemática do manejo de produtos químicos sintéticos, a relação de consumo e extrativismo e as problemáticas sociais ocorridas, quando a atividade humana é  fator de modificação do meio ambiente urbano e para toda a comunidade que compartilha esse meio, onde as consequências dessas interações afetam um meio ambiente maior, o qual é a essência da vida de todos dos os seres vivos.